LANÇAMENTO DA CAIAKER DO BRASIL NA FEIPESCA 2017

*NEW FOCA DUPLO, DA CAIAKER*

O caiaque New Foca é uma evolução do caiaque duplo mais vendido do Brasil, o caiaque Foca, que está no mercado há mais de dez anos.

Reestilizado, modernizado e com mais performance chega com uma serie de melhorias em relação a um caiaque que foi e ainda é um sucesso de vendas da Caiaker.

O New Foca é um caiaque duplo sit on top fabricado em polietileno de alta performance, extremamente resistente a impactos.

Suas principais características são: grande estabilidade, muita facilidade de remar e total segurança, pois seu casco é estanque.

A versão Fishing conta com 2 bancos elevados e reguláveis em tecido, leme de popa, 4 porta objetos com tampa, tampa de inspeção na proa, 4 porta caniços e 2 suportes de varas de pesca articulados e 2 remos.

Além disso já vem pronto para a instalação do revolucionário sistema de pedal regulável.

Podem ser instalados 2 sistemas de pedal simultaneamente, um para cada ocupante.

Ou ainda pode-se instalar motor elétrico de 30 libras no local projetado especificamente para este propósito.

Trata-se de um caiaque com inúmeras opções para quem busca lazer ou pesca.

Cores verde camuflado, azul camuflado, laranja camuflado, roxo camuflado, amarelo, laranja e vermelho.

Detalhes adicionais

 Comprimento:  3,80 Mts

 Largura:  0,82 Mts

 Altura:  0,30 Mts

 Peso:  38 Kg

 Capacidade de carga: 200 Kg“`

TARPON O PEIXE MAIS COBIÇADO NO MUNDO

🎣🚣🏽🎣🚣🏽🎣

Aprenda com os nossos consultores como pesca um dos peixes mais cobiçados do mundo.

Na costa brasileira, em especial nas regiões nordeste e norte, é encontrada uma das espécies mais apreciadas pelos pescadores esportivos de todo o mundo: o tarpon.

Este gigante prateado é chamado aqui no Brasil de camurupim ou pema. Trata-se de peixe de escamas prateadas, corpo avantajado, que habita desde as águas abertas, estuários e mangues e que nessa edição ajudaremos você a encontrar esse grande predador nas águas de mangue.

Primeiramente devemos ter conhecimento do amplo do fluxo da maré desses locais. Em seguida se preparar para pescar nos repontos das marés, vazantes e enchentes, pois o tarpon tem sua maior atividade nesses períodos. Dê mais atenção para a pescaria no período matutino, que é sempre produtivo. Apesar de o tarpon ser um peixe de hábitos noturnos, isso não nos impede de ter boas capturas durante todo o dia.

Ao chegar no ponto de pesca, o pescador deve iniciar um processo de observação do comportamento do peixe, que particularmente se assemelha a um pirarucu. Devido a sua morfologia, essa espécie aproveita oxigênio do ar para complementar a sua respiração, denunciando o seu posicionamento e deslocação no trecho do mangue.

Fique atento a faixa central do mangue, onde a maioria dos tarpons grandes tendem a se manter. O pescador deve estar atento ao sentido em que o peixe se movimentou e estar de frente a ele,  apresentando a isca no seu raio de visão e aumentando a possiblidade de captura.

Um fator importante para o sucesso da pescaria é observar também o ecossistema local, com enfoque especial aos cardumes de pequenos peixes, como sardinha e tainhas, que fazem parte da cadeia alimentar do tarpon e na maioria das vezes se concentram nas bocas das marés, onde há uma grande incidência de nutrientes, aumentando assim a presença de grandes tarpons.

Localizados esses cardumes é prudente que o pescador os acompanhe esperando o momento em que os tarpons os atacam. Uma boa dica é fazer um longo arremesso na faixa central e trabalhar lentamente iscas como flies, plugs e jigs de bucktail. Também é possível se capturar o tarpon com a técnica de corrico, navegando em baixa velocidade na faixa central do mangue tracionando iscas de barbela e naturais como a tainha. Nesse caso é de suma importância que o pescador navegue em ambos os sentidos da maré.

Outra situação muito produtiva para pequenos camurupins, chamados pelos americanos como baby tarpons, é a pescaria de arremessos, tendo como principal alvo as margens do mangue, suas galhadas e pequenas estruturas submersas. Por ser um peixe de comportamento alimentar oportunista, a velocidade no trabalho da isca é fundamental, devendo ser lenta e com leves toques.

 Fonte: Revista Pesca & Companhia

DIA DE PESCA NA LAGOA DOS MASTROS

Membros do Grupo Kayak Fishing Sergipe, estiveram reunidos no dia de hoje, 19 /03, pescando na Lagoa dos Mastros, localizada na cidade de Santo Amaro das Brotas-SE.

O local atrativo, convida a todos a uma convivência harmoniosa com a natureza.

Eis algumas fotografias da atividade.

CARNAVAL DO KAYAK FISHING SERGIPE

Na segunda-feira de carnaval, alguns membros do Grupo Kayak Fishing Sergipe, resolveram se encontrarem para uma remada com possibilidade de pesca.

Foram 6 participantes em cinco caiaques.

A partida e chegada foi no cais da Ponte Aracaju /Barra, na Orlinha do bairro Industrial.

A maré deu sua contribuição com uma correnteza de fazer caiaque mudar a direção por várias vezes. Além de oferecer alguns bares e siris, para fisgar em nossos anzóis.

Ali foi praticada a Pesque/Solte.

Valeu pelo momento de relaxamento.

PESCADOR PRESO POR PESCA PREDATÓRIA

Pescador insulta praticantes da Pesca e Solta, chamando-os de “otários”, por sua condição de pescar e soltar os peixes, e se enaltece por abater dezenas de peixes.

Acontece que após divulgação do seu vídeo nas redes sociais, vários grupos indignados com a sua falácia, resolveram denunciá-lo às autoridades.

resumo de tudo…

Ele foi pego em flagrante e…..

REMAR É ÓTIMO À SAÚDE, DEFINE O CORPO E ALIVIA O ESTRESSE

A correria do dia-a-dia tem nos causado estresse.

Se esta é a sua situação, Fuja dela imediatamente.

Reúna seus amigos, peguem seus caiaques e vão remar.

Aproveitem para praticar a atividade PESQUE E SOLTE.

A remada com caiaque além de prazerosa, acaba com o estresse, faz bem à saúde e renova.

Não tem caiaque?
Encontre um amigo que o tenha e fale pra ele a sua intenção de remar um.
Com certeza ele te convidará pra curtir esses momentos.

Viva, renove-se, desestresse-se.

Caiaquismo é harmonia da mente com o corpo.

Nos encontramos na água.

Mesquita – Kayaker Fishing

GOVERNO INCREMENTARÁ TURISMO C0M REFORMA NA ORLA PÔR DO SOL, EM ARACAJU

Por meio do Prodetur, o Governo de Sergipe investe R$ 1.480.000 para proporcionar que turistas e visitantes locais desfrutem mais da área de lazer

A partida do sol, sob tons pasteis, às margens do rio Vaza Barris, poderá ser apreciada de maneira mais confortável e agradável, em Aracaju, graças a obra de revitalização da Orla Pôr do Sol, no Mosqueiro. Por meio do Programa de Desenvolvimento do Turismo (Prodetur), o Governo de Sergipe investe R$ 1.480.000 para proporcionar que turistas e visitantes locais desfrutem da área de lazer onde podem ser praticadas caminhadas, competições esportivas, prática de canoagem, caiaquismo, stand up paddle ou onde pode ser registrada foto como lembrança do passeio. 

Um dos cartões postais da capital sergipana terá sua estrutura renovada e ganhará novos espaços. O atracadouro será reconstruído, ganhará iluminação e restauração de pilares, da laje e vigas, melhorando a ida e vinda de turistas e sergipanos que embarcam para destinos como a Crôa do Goré e Ilha dos Namorados. Quem chegar à orla por meio de ônibus, descerá em ponto de ônibus sinalizado e com lombada de acessibilidade, para facilitar o deslocamento de pessoas com deficiência. As informações são do coordenador de infraestrutura do Prodetur, Rafael Corona.

“Quem frequentar a orla terá mais segurança e comodidade. Queremos fazer com que os turistas e visitantes locais queiram aproveitar o espaço por mais tempo. Aqui é um ponto forte do turismo local e tem diferentes tipos de atrativos”, comentou Rafael, acrescentando que outros benefícios da revitalização da orla serão a instalação de lâmpadas de LED, espaço para coleta de lixo, sinalização turística indicativa, câmeras de monitoramento e reforma do posto policial.

A Orla Pôr do Sol tem projeto de manutenção que prevê a construção de núcleos de banheiros e chuveiros públicos para acesso, por exemplo, de quem desembarca de passeios pelo rio. O coordenador de infraestrutura do Prodetur explica que, além disso, desenhos artísticos no piso e em paredes da orla serão revitalizados, haverá renovação do piso de madeira do deck, e a previsão é que sejam retomadas as atividades do Centro Cultural da área. Para que tudo isso seja feito, já está em andamento o processo licitatório. Após esta etapa, será realizada a obra, com prazo de seis meses de duração.

Vantagens

O Programa de Desenvolvimento do Turismo proporciona que o Governo do Estado fortaleça a economia e o desenvolvimento social de Sergipe por meio do turismo e consolide a gestão setorial cooperativa e descentralizada, oportunizando um modelo de desenvolvimento turístico a partir do qual os investimentos respondam tanto às especificidades locais quanto a uma visão integral do turismo no Brasil. Para Sergipe, são destinados R$ 300 milhões para infraestrutura turística.

De acordo com o assessor econômico do governo, professor Ricardo Lacerda, o turismo é importante por desenvolver uma cadeia produtiva extensa, que envolve os setores de alimentação, hospedagem, entretenimento, lazer e transporte, proporcionando geração de renda e postos de trabalho. “Sergipe tem fluxo de turistas durante todo ano, pois já é uma atividade firmada no estado e que tem muito a crescer e gerar emprego e melhoria financeira para as pessoas”, destacou.

Segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), no grupo denominado ‘alojamento e alimentação fora de casa’, em Sergipe, no ano de 2015 foram 32.000 pessoas destinadas a isso. Em 2005, eram 18.000. Ou seja, o número praticamente dobrou. “Esse dado é muito bom. Ele indica que muita gente se dedica e tira seu sustento a partir da atividade ligada ao turismo. É um emprego que cresce mais rápido que o geral da economia”, pontuou Lacerda.

Prodetur

O Prodetur é uma linha de crédito entre o Governo do Estado e o Banco Interamericano de Desenvolvimento no Brasil (BID) no valor de US$ 100 milhões (mais de R$ 300 milhões) para o desenvolvimento do turismo em Sergipe, no âmbito do Programa Nacional. Cabe ao BID o financiamento de US$ 60 milhões, sendo US$ 40 milhões de contrapartida estadual.

Por meio do programa, serão contemplados investimentos na construção e recuperação de orlas e equipamentos turísticos, patrimônio histórico, qualificação da mão-de-obra, infraestrutura de apoio e fortalecimento institucional do turismo. Além da nova Orla de Aracaju, estão previstos dois atracadouros no povoado Caibros, em Itaporanga; construção da orlinha do povoado Curralinho, em Poço Redondo; as reformas da Orla Por do Sol e do Centro de Turismo em Aracaju, entre outros investimentos que irão transformar significativamente o setor econômico do turismo em Sergipe.