CAIAQUE – MÁRCIA TAUIL

Chego a pensar que a vida é assim
Um dia de azul transparente
Nova manhã fluindo em mim
No ritmo da canção
Meu coração inventa que não
Se vira já contra a corrente
Quer me iludir, desorientar
Qual é mesmo a direção?
Vai meu caiaque, bom deslizar
Sem contrariar o curso do rio
Caiaque cáqui
Que navegar
Já é um grande desafio
Rema coração, salta no ar…
Rodopio
Pula as pedras do rio
Sonha que é possível chegar

Composição: Eduardo Gudin e J. C. Costa Netto

8 DICAS PARA NÓS DE PESCA

Você pode estragar toda a sua pescaria se não fizer o seu nó de confiança

1- Ao experimentar um novo nó de pesca, pratique sua montagem em casa. Faça com calma, dê preferência, em um local confortável e bem iluminado para adquirir pratica

2- Não economize. Sempre use um bom comprimento de linha, que seja suficiente para fazer o passo a passo e ainda ter um pedaço para fazer o aperto final

3- Faça o nó de forma cuidadosa, certificando-se que a linha não ficou torcida e que cada volta dada está paralela. Bons nós ficam com boa aparência, caso não sinta confiança é melhor refazê-lo

4- Antes de apertar o nó passe saliva para lubrificar. Além de facilitar a operação evita que o atrito enfraqueça a linha

5- O nó deve ser apertado de forma lenta e progressiva. Evite dar trancos, justamente para evitar que um movimento mais rápido aumente o atrito

6- Corte a linha com ferramenta adequada. Não use os dentes para esta operação, pois além de ser pouco preciso poderá prejudicar sua dentição.

7- Examine o nó após cada captura ou enrosco. Caso perceba que a linha ficou puída, marcada ou deformada refaça o nó.

8- Aperte os nós feitos com as linhas de multifilamento, que praticamente não têm elasticidade, com uma proteção para as mãos.

Fonte: mais: pescadoresdeplantao.com.br

COMO ESCOLHER O SEU PRIMEIRO CAIAQUE

Existe uma variedade imensa de modelos de caiaques disponíveis para atender diferentes usos no ambiente de águas brancas. Alguns caiaques são adequados para iniciantes e uso em geral, enquanto outros requerem habilidades de especialista para serem remados com segurança.

FATORES PARA LEVAR EM CONSIDERAÇÃOUSO

Diferentes modelos de caiaques irão servir para vários usos. A gama de utilizações pode incluir uso em águas calmas e águas brancas fáceis, rios com grande volume, pequenos rios com grande desnível (creeks), freestyle, surf, corridas de caiaque extremo.

NÍVEL DE EXPERIÊNCIA DO REMADOR

Remadores menos experientes estarão mais estáveis em barcos com grande volume e lados arredondados em vez de barcos com pouco volume e bordas agudas que requerem alto nível de habilidade para serem usados com segurança.

TAMANHO DO REMADOR

Muitos modelos agora estão disponíveis em tamanhos diferentes para atender diferentes faixas de peso. Em geral, quanto mais pesada a pessoa, maior volume deve ter a embarcação que ela remar.

RECURSOS DE SEGURANÇA

Toda embarcação deve ter flutuadores de segurança para mantê-la flutuando se ela virar, um apoio para os pés e alças. Barcos melhores terão apoios para pernas e cintura ajustáveis, assento e encosto ajustáveis, e cintas para prender cabo de resgate e outros equipamentos dentro.

CARACTERÍSTICAS DE CADA MODELOCOMPRIMENTO

Caiaques curtos são mais manobráveis, porém mais lentos. São usados em surf, freestyle e rios pequenos e técnicos (creeks).

Caiaques longos são menos manobráveis, porém mais rápidos. São usados para turismo, rios com grande volume e uso geral.

BORDAS

Bordas arredondadas proporcionam ao caiaque grande estabilidade porque o caiaque ainda tem um suporte mesmo quando inclinado na sua borda. Também, o maior volume nas laterais ajuda a prevenir as pontas do barco de submergirem afetando a estabilidade.

Bordas agudas permitem que o caiaque gire com maior controle, permitem que o remador vire cavando e auxiliam para o surf e manobras de freestyle.

VOLUME

Caiaques de águas brancas variam largamente em volume, e os caiaques de maior volume são adequados para corredeiras mais difíceis e remadores maiores. Caiaques com maior volume são menos propensos a virar em corredeiras porque o volume os mantém na superfície da água e proporciona ao remador uma grande margem de erro. Eles também são excelentes para remadores menos experientes e expedições com acampamento por exemplo.

Alguns modelos de caiaque estão disponíveis e diferentes tamanhos para canoístas de pesos diferentes. Versões desses modelos com menos volume podem servir para canoístas menores.

Caiaques de pouco volume podem incluir caiaques desenhados com própositos específicos, como playboats para freestyle, surf kayaks e caiaques para slalom. Estes caiaques requerem habilidades especiais para serem remados com segurança, no entanto eles ampliam as possibilidades de desfrutar as águas brancas para os remadores que se tornam mais experientes.

ROLABILIDADE

Fazendo caiaques mais difíceis de virar, alguns designers fizeram caiaques que são mais difíceis de rolar (desvirar). Alguns fabricantes oferecem uma escala de rolabilidade de cada modelo de caiaque. Mesmo assim o melhor mesmo é pesquisar outros remadores que possam dar sua opnião.

Fonte: Bruno Alves de Mattos – Kayak Brasil.

COMO ESCOLHER O MELHOR CAIAQUE

Mas para tentar minimizar este “sofrimento” existem hoje dezenas de sites com fóruns que pode lhe ajudar muito na sua escolha.

A primeira coisa que você vai precisar para se tornar um pescador de caiaque ou um explorador é um caiaque. Há um monte de opções lá fora e a escolha de um que não lhe agrade pode trazer aborrecimentos.

Se este é seu primeiro caiaque, tenha em mente que há uma grande variedade de modelos e usos, de caiaques oceânicos, utilizados em expedições ou modelos de turismo. Recomendar algo tão “precioso” não é uma tarefa fácil, por várias características que vamos ver logo abaixo, mas de ante mão se fossemos recomendar algo seria…. procure os modelos que estão sendo usados pela maioria, pela seguinte razão, eles funcionam.

Existem no mercado brasileiro dezenas de modelos e centenas no mundo afora, mas a uma quantidade bem menor que funciona, então se o conjunto dos caiaques que deve escolher é menor, agora é uma questão de escolher os atributos que melhor lhe atendam às suas necessidades.

Antes de discutir os atributos vamos ver rapidamente os tipos de caiaque. Existem essencialmente dois projetos, caiaque (Sit In Kayaks) SIK e o (Sit On Top Kayaks) SOT. Os nomes são auto-explicativos, o SIK é o tipo tradicional de caiaque são aqueles que você senta-se dentro do caiaque. É muito parecido com uma canoa. Toda a água que vem sobre o lateral deve ser removida fisicamente. Sots são grandes tubos ocos que você senta sobre ele, não entra dentro do caiaque é dotado de um sistema de dreno (furos no casco) que são responsáveis por retirar o excesso de água fisicamente, ou seja, o próprio ato de remar, movimenta o caiaque e este movimento drena a água através dos furos. Enquanto SIKs dominar o mundo caiaque, SOTs dominar o mundo da pesca.

Vamos agora observar o primeiro critério a considerar na escolha de um caiaque, características da pessoa que vai utiliza-lo.

Critérios Pessoais – Considerações importantes são a altura, peso e medida das pernas, por exemplo, uma pessoa com 1,70cm e 80 kilos, pode usar qualquer caiaque, no entanto uma pessoa com 1,90 e 120 kilos, terá que procurar modelos que melhor comportem o seu peso, tais modelos são mais largos e longos, logo o custo desses caiaques serão maiores. Outro aspecto importante é a quantidade de espaço para as pernas, pois o caiaque pode ser ideal para você, em relação ao peso, mas em alguns modelos você pode não caber.

Transporte – É preciso analisar como você vai guardar o caiaque, assim como vai ser feito o transporte do local em que ele está guardado até a água. Esta analise não será necessário, caso, o local onde o caiaque esteja acondicionado seja o mesmo local aonde ele vai pra água.

Armazenamento – Outro ponto importante, deve-se ter em mente aonde o caíque será armazenado, quando não estiver sendo usado.

Uso – Finalmente estamos considerando a pesca ou expedições. Como é que você vai usá-lo? Quais os ambientes que vai ser usado ? Que métodos você de pesca vai utilizar?

ATRIBUTOS DE UM CAIAQUE

Estabilidade – Esta é a primeira coisa que precisamos verificar, a estabilidade. Os modelos mais populares utilizados para pesca já apresentam uma estabilidade bem equilibrada, pois, além de serem mais largos são dotados de quilhas longitudinais que auxiliam na sua estabilidade. Bom, isso ajuda, mas pode ser relativo, pois muitas condições como vento forte, chuva, maré… podem prejudicar a estabilidade do caiaque.

Basicamente, o maior caíque é mais estável que o outro. No entanto, o desenho do casco é fator primordial e influencia diretamente na estabilidade. Existem dois tipos de estabilidade de casco. Estabilidade inicial e secundária. Inicial é quando a oscilações no caiaque na água, o caíque não pode oscilar muito quando executamos alguns movimentos abordo. É importante, mas não tanto quanto a estabilidade secundária. Secundária é quando o caiaque esta sendo remado e logo é interrompido, o caíque deve-se manter alinhado. Ambos são importantes, mas o secundário é mais.

Velocidade – A velocidade e a estabilidade são adversários no projeto de caiaque. Isso porque a maioria das partes de um caiaque esta na água e isso cria atrito. Atrito é o que atrasa as coisas, basicamente, deixe o caiaque mais estreito e terá mais velocidade. Mas é sempre é importante encontrar um equilíbrio entre os dois. Um erro comum quando chegamos para comprar um caiaque é a preocupação com estabilidade, estabilidade é boa, mas um caíque lento não é. Podemos comparar os caiaques aos carros, por exemplo, podemos ter um carro popular que atende as necessidades na cidade, mas quando precisa de velocidade, ele não responde e outro um carro maior, mais estável e mais potente, esse atende na cidade e quando precisa de velocidade ele corresponde. Com caiaque também ocorre isso. Um caíque pequeno pode parecer que seja rápido, pelos simples fato de ser menor, mas isso não é verdade.

O comprimento – Em geral os caiaques são categorizados em casinomilate três grupos: curto, médio e longo. Caiaques curtos são aqueles com menos de 11′ (cerca de 3,35 mts). Médios de 11-13 ‘ (3,35 até 3,96) e Longo são de 14’ (4,26 mts) pra acima. Um caiaque com corte longo é geralmente estável, enquanto que um curto fica agitado em situações de muita marola. Se você costuma remar ou pesca em pequenos rios, mangues ou em baías, em geral costuma pescar em águas calmas um caíque pequeno é uma boa opção. Se a maioria de seu tempo é gasto em grandes baías, lagos ou oceanos, então você vai se sentir melhor com um caiaque longo. Se você pescar uma variedade de locais, em seguida, o médio é melhor.

Manobrabilidade – é a forma como se lida com o caiaque. Se costuma a remar ou pescar em locais próximos, como um pequeno rio ou em áreas de mangue, geralmente estreitas, é recomendado um caiaque menor, pois o tempo de respostas nas manobras é melhor. Essa é a quantidade de curvatura do caiaque tem no design. Camber é a curva da proa à popa (frente para trás) do caiaque. Quanto mais houver, mais fácil será o caiaque de manobrar. No entanto, isso pode variar dependendo das condições da água. Um caiaque com menor cambagem vai lidar melhor em condições suaves. Muito camber em um caiaque tira a velocidade e geralmente o aumento do camber trás melhor desempenho.
Há outro aspecto a manobrabilidade está ligada a facilidade com que o caiaque pode ser movimentado em terra. Alguns caiaques têm alças que podem promover um equilíbrio ao carrega-lo, mas saiba que a tarefa de carga e descarga, etc, não é fácil.

O peso é um fator muito importante. Se o caiaque é muito pesado para move-lo, então você vai acabar usando pouco, pois o movimento de locomoção será uma tarefa de pouco prazer. Na maioria dos casos será preciso transportar o caiaque no teto do seu veículo e um caiaque pesado para tirar e colocar em cima do carro sempre será necessário mais de uma pessoas para faze-lo.

Capacidade de peso é outra consideração. Caso seja uma pessoa grande e quando vai a sua expedição ou pescaria e leva um monte de tralhas, certamente você vai precisar de um caiaque que suporte todo esse peso. Todos os fabricantes têm declarado a capacidade máxima do peso do caiaque, sempre fique atento a essas especificações.

Conclusão

Tentamos colocar aqui algumas características e considerações na escolha do seu caiaque, seja pra exploração ou simplesmente para pesca. É importante observar e considerar essas características colocadas aqui, antes de fazer uma compra de um caíque que não venha atender as suas necessidades. Esta não é uma ciência exata. Como colocamos anteriormente, procure comprar caiaques de “pedigree” e nunca compre um caiaque que esteja lá encostado e que ninguém queira usa-lo. Isso pode ocorrer pela simples razão, o caíque não funciona bem. E por fim, lembre-se que na pesca, um caíque é um equipamento a mais, tais como a vara, o molinete, as linhas e as carretilhas, ou seja cuide bem dele.

Boa sorte e esperamos que venha remar logo conosco.

Fonte: Kayak Fishing Magazine (http://www.kayakfishingmagazine.net)

VELEJADOR ALEMÃO DESAPARECIDO É ENCONTRADO MUMIFICADO A BORDO DE SEU VELEIRO

Quando o pescador filipino Christopher Rivas, de 23 anos, saiu para trabalhar, não poderia imaginar o que encontraria na última sexta-feira, 26 de fevereiro. Um veleiro todo destruído boiando próximo a Barobo, a 62 milhas da costa, na província de Surigao del Sur chamou sua atenção e para a sua surpresa, ao entrar no barco, encontrou um corpo mumificado junto à mesa de navegação, com o rádio próximo às suas mãos, como se ainda tentasse um último pedido de socorro.

Os documentos encontrados a bordo identificaram o corpo como sendo do alemão  Manfred Fritz Bajorat, dado como desaparecido desde 2009. O barco, de nome Sajo, estava com o mastro quebrado e as velas rasgadas. Dentro da cabine havia muita água, alguns álbuns de foto e roupas.

Segundo amigos de Mafred, ele era um navegador muito experiente e, provavelmente o mastro se quebrou depois que ele já estava morto. Para a polícia filipina, ele deve ter morrido de um ataque do coração, já que não existem evidências de outras pessoas a bordo, tampouco de armas. Acredita-se que o vento seco dos oceanos, somado à alta temperatura e o ar salgado tenham mumificado o corpo, que foi levado para autópsia. O barco segue nas mãos da polícia, que vai tentar solucionar este mistério.

Manfred havia se divorciado da esposa, Claudia, em 2008 depois de muitas viagens pelos mares do mundo. Dois anos mais tarde, ela faleceu vítima de câncer. Uma carta para ela foi encontrada a bordo e dizia “Por trinta anos estivemos no mesmo caminho. Então, o poder dos demônios foi mais forte do que sua luta pela vida. Você se foi. Que a sua alma encontre a paz. Seu Manfred”.